WPW esquerdo

Estatisticamente entre os portadores de vias acessórias as vias laterais esquerdas são as mais frequentemente observadas na prática clínica. Quando o grau de pré-excitação é bem manifesto, o eletrocardiograma exibirá um a onda delta positiva em V1 (ao contrário das vias direitas, em que a onda delta é negativa em V1).

O tratamento medicamentoso não costuma ser eficaz.
 
O tratamento definitivo:
 
É realizado através de ablação por cateter: através de uma punção transeptal entre o átrio direito e esquerdo posiciona-se o cateter de ablação no anel mitral e através de seu mapeamento localiza-se a via acessória esquerda, esta localização pode ser ântero-lateral, lateral e póstero-lateral. 
 
 
Ambas as imagens 3612 e wpwe.jpg a localização é lateral esquerda, próximo dos bipolos distais 1-2 do cateter decapolar no seio coronário, neste procedimento foi utilizado o cateter de ultrassom intra-cardíaco para auxiliar na visualização do septo interatrial e punção transeptal com bainha longa para acessar o átrio esquerdo
posição póstero-lateral esquerda (no anel mitral) após punção transeptal entre os átrios com bainha longa, onde está o cateter de ablação, na altura dos bipolos proximais 9-10 do cateter decapolar de estudo (posicionado no seio coronário), o outro cateter de estudo se encontra posicionado no feixe de His à direta

Posição póstero-lateral esquerda (no anel mitral) após punção transeptal entre os átrios com bainha longa, onde está o cateter de ablação, na altura dos bipolos proximais 9-10 do cateter decapolar de estudo (posicionado no seio coronário), o outro cateter de estudo se encontra posicionado no feixe de His à direta

Localização é lateral esquerda, próximo dos bipolos distais 1-2 do cateter decapolar no seio coronário, neste procedimento foi utilizado o cateter de ultrassom intra-cardíaco para auxiliar na visualização do septo interatrial e punção transeptal com bainha longa para acessar o átrio esquerdo

Localização é lateral esquerda, próximo dos bipolos distais 1-2 do cateter decapolar no seio coronário, neste procedimento foi utilizado o cateter de ultrassom intra-cardíaco para auxiliar na visualização do septo interatrial e punção transeptal com bainha longa para acessar o átrio esquerdo

Localização é lateral esquerda, próximo dos bipolos distais 1-2 do cateter decapolar no seio coronário, neste procedimento foi utilizado o cateter de ultrassom intra-cardíaco para auxiliar na visualização do septo interatrial e punção transeptal com bainha longa para acessar o átrio esquerdo

Localização é lateral esquerda, próximo dos bipolos distais 1-2 do cateter decapolar no seio coronário, neste procedimento foi utilizado o cateter de ultrassom intra-cardíaco para auxiliar na visualização do septo interatrial e punção transeptal com bainha longa para acessar o átrio esquerdo

ECG de paciente portador de WPW

ECG de paciente portador de WPW